Tuesday, February 17, 2009

GANHANDO A PORÇÃO DOBRADA, MESMO DURANTE A CRISE

“Mas a Ana dava uma porção dupla, porque a amava, apesar de que o Senhor a tinha deixado estéril.” 1 Sm 1:5


O livro de Samuel inicia contando a história de uma família onde o homem, chamado Elcana, possuía duas mulheres - Ana e Penina.

Essas esposas experimentavam um tempo de crise - Ana estava em crise por ser estéril, enquanto que Penina sofria por não ter a atenção que desejava de seu marido.

ESTÉRIL:
* Que não produz.
* Infecundo.
* Seco.
* Que não traz vantagens.
* Inútil.

ATENÇÃO:
* Aplicação cuidadosa.
* Cuidado.
* Gestos ou palavras que demonstram respeito, afeto, cortesia.

O sofrimento de Ana lhe deixava desanimada, sem forças, pois seus olhos estavam voltados para sua limitação. Enquanto isso, apesar de ter os filhos, que era o que faltava para Ana, Penina também sofria - é que ela desejava ganhar o mesmo cuidado que Ana.

Se as duas esposas passavam por situações críticas, porque somente Ana recebia a porção dobrada?

Segundo o Ap. Renê Terra Nova (1), “toda crise deve levar o indivíduo a mudanças de melhoria na sua vida e personalidade", mas o que nem sempre atentamos é que podemos ter reações diferentes diante delas. Algumas pessoas se voltam para o trono de Deus na hora da dificuldade, falam direto ao coração do Pai ao passo que outras abrem suas bocas para murmurar e brigar. Se durante a crise tivermos a atitude correta experimentaremos o adestramento e ainda seremos honrados pelo Todo-Poderoso.

A reação que Penina tinha ao perceber que recebia uma porção menor que Ana era de provocar-lhe continuamente, a fim de irritá-la (2). Por sua vez, ao se deparar com a crise, Ana assumia uma postura totalmente oposta, a de chorar e orar ao Senhor (3).

A tristeza não deve nos afastar de Deus. A exemplo de Elcana, que amava muito sua esposa Ana, e por isso lhe dava porção dobrada, o nosso Deus tem por nós um amor incondicional, um amor que vale muito mais que aquilo que ainda não temos.

Ao invés de tentarmos extravasar a nossa dor ferindo as pessoas que estão próximas de nós, esse é o momento de nos aproximarmos cada vez mais do único que pode nos honrar verdadeiramente - o Espírito Santo.

Se entregue a esse amor, leve sua aflição para aquele que nos prometeu que no lugar da vergonha teremos dupla honra e perpétua alegria.


Ana Cunha Araújo


(1) – TERRA NOVA, RENÊ A trama de Leviatã – uma denúncia necessária. São Paulo, Semente de Vida Brasil, 2008.

(2) – 1 Sm 1:6

(3) – 1 Sm 1:10

No comments: