Sunday, December 27, 2009

REJEITADOS, PORÉM ESCOLHIDOS!

2Rs 7.3 e 4“Ora, quatro homens leprosos estavam à entrada da porta; e disseram uns aos outros: Para que ficamos nós sentados aqui até morrermos? Se dissermos: Entremos na cidade; há fome na cidade, e morreremos aí; e se ficarmos sentados aqui, também morreremos. Vamo-nos, pois, agora e passemos para o arraial dos sírios; se eles nos deixarem viver, viveremos; e se nos matarem, tão somente morreremos”.

Muitas são as formas de se abrir brechas para que o inimigo de nossas almas opere contra nós, e uma delas é através do sentimento de rejeição.

A Bíblia apresenta uma série de pessoas que foram visitadas por esse sentimento, que se sentiram inferiorizadas por algum motivo - limitações físicas (Moisés), abandono (José), escassez (Gideão), esterilidade (Ana) dentre outras. Mas também se percebe que elas foram escolhidas por Deus para serem canais de bênçãos.


REJEITAR:
• Lançar de sí, repelir
• Largar, deixar
• Recusar, não admitir
• Desaprovar
• Negar-se

ESCOLHER:
• Optar (entre duas ou mais coisas ou pessoas)
• Preferir
• Eleger, nomear
• Selecionar

O livro de 2 Reis mostra que o povo de Israel experimentou grande escassez, de tal forma que famílias chegaram a comprometer o futuro de seus filhos. Eles estavam sendo cercados por exército inimigo.

Neste contexto, encontravam-se quatro leprosos - condenados a rejeição pela sua condição física. Estes homens, sabendo que para eles o fim era inevitável, optaram por ir até o exército inimigo - eles tinham consciência de que poderiam morrer pela doença, fome ou até por ação dos inimigos.

Enquanto caminhavam em direção ao arraial dos sírios, Deus fez um grande milagre: permitiu que aquele exército ouvisse um barulho como que de um outro exército ainda maior estivesse indo contra eles - e por isso, fugiram atordoados, largando para trás toda a sua provisão.

É isso, hoje você pode até estar se sentindo com alguém extremamente enfraquecido pela sua situação, ao ponto de estar até vivendo a rejeição. Saiba que Deus não mudou e que Ele tem compromisso em cumprir a Palavra - onde está escrito que Ele capacita os seus escolhidos.

Certamente que você é um escolhido de Deus para a obra que Ele está lhe capacitando. Avance, porque amanha o Senhor fará maravilhas em sua vida e através de você.

Ana Cunha Araújo

Friday, December 25, 2009

ASPIRAÇÕES REALIZADAS, ISSO É POSSÍVEL?

“Porque, como imaginou no seu coração, assim é ele.” Pv 23:7


O ser humano é dotado de uma capacidade incrível para arquitetar, idealizar, projetar coisas. Quantas vezes uma pessoa está fazendo um percurso que o levará a seu local de trabalho, escola ou até mesmo a um lazer e se depara no meio de uma viagem imaginária, às vezes em uma praia, no meio de uma floresta ou até quem sabe em pleno deserto? Outras vezes, encontramos as crianças, “pessoinhas” com imaginação de gente grande, que sonham em ser dentistas, cientistas, construtoras de enormes edifícios e o que é melhor, como quem tem domínio de causa. E ainda tem os jovens, que sabem que não serão sozinhos no futuro e que começam a idealizar seus cônjuges, filhos e até o sexo dos rebentos...

Para onde vai tanta informação? Ficam todas armazenadas em nossa mente, sendo nossas referências? Augusto Cury, psiquiatra e cientista, defende que “a memória não se deleta, só se reescreve” (1). Tudo fica armazenado, para que sejam as nossas referências. Desta forma, todas as “viagens” que fizemos desde o nosso nascimento estão registradas em nós para que um dia se cumpram.

Mas o que você está fazendo para ter seus sonhos realizados? Está se esforçando tremendamente por eles?

Quero compartilhar uma informação que aprendi e que fez uma revolução em minhas posturas: correr atrás dos sonhos não é a melhor estratégia para conquistá-los. Nossos sonhos e aspirações estão diretamente ligados à abundância e prosperidade, que não são necessariamente riquezas materiais, mas necessidades atendidas.

Deepak Chopra, médico endocrinologista, autor do texto “El Camino de la Abundancia: La riqueza en todos los campos de la conciencia y de la vida”, ensina que dentro de cada pessoa habitam a abundancia e a sabedoria. Ele afirma que quando buscamos a abundância ela afasta-se de nós. Porém, à medida que buscamos a sabedoria, nossa vida fica repleta de abundancia.

A Bíblia, em Dt 28: 1 e 2 nos orienta a ouvir a voz do SENHOR e a ter cuidado de guardar todos os seus mandamentos, para que sejamos exaltados sobre todas as nações da terra, e para que as bênçãos venham sobre nós e nos alcancem.

Portanto, lembre-se: Há uma fonte de sabedoria e de poder querendo ser buscada. Essa fonte é o Espírito Santo. A promessa que recebemos é a de que as bênçãos virão atrás de nós. Seja abençoado!

Ana Cunha Araújo


(1) – CURY, AUGUSTO J. Revolucione sua qualidade de vida: navegando nas águas da emoção. Rio de Janeiro, Sextante, 2002.

Friday, November 13, 2009

GERAÇÃO MADEIRA DE CETIM

Flor de Cetim
Imagem: Stella Carbono


Ex 25:10 e 11 - "Também farão uma arca de madeira de cetim... E cobri-la-ás de ouro puro; por dentro e por fora a cobrirás..."

Deus decidiu sinalizar a Sua presença na terra, e uma das maneiras de fazer isso foi por meio da arca. Essa peça tinha o formato de um baú e guardava as pedras da lei, o maná e a vara de Arão que havia florescido.

O material indicado pelo Eterno para a confecção dela era a madeira de cetim.

MADEIRA DE CETIM:
  • Madeira também conhecida como Acácia.
  • É uma madeira universal com vasta variedade, tem espécies espalhadas em vários lugares do mundo.
  • Possue espinhos.
  • Produz flores perfumadas.
  • Suas folhas se abrem no amanhecer e fecham no fim do dia.
  • Não apodrece facilmente.
  • Não é atacada pelos predadores naturais.

1. QUAL A NOSSA FUNÇÃO?

Somos a geração escolhida para transportar a glória do Senhor. Desta forma, precisamos carregar dentro de nós:

  • As tábuas da lei - a Palavra.
  • A vara de Arão - que nos dá a convicção de que aquele que é separado pelo Senhor é diferente dos demais.
  • O maná - a certeza de que nunca seremos deixados sem a provisão.

Também devemos estar sempre em comunhão com o Senhor, atraindo a Sua presença - como os querubins sobre a arca que demarcavam o lugar onde a Ele estaria.

2. SOMOS A ESCOLHA DE DEUS

Assim como a madeira de cetim - que nesse contexto bíblico era encontrada em lugares desertos e que por conta dos galhos espinhosos, prendia em sí o lixo trazido pelos fortes ventos - enquanto caminhamos sem Deus, agregamos em nós mesmos muito lixo e por isso, ficamos desqualificados. A natureza pecaminosa interferiu nos desqualificando para a missão definida pelo Pai.

O Eterno, demonstrando o seu amor, provou que o que somos inicialmente não precisa ser o que seremos no fim de nossa história. Aquela madeira suja, seca e espinhosa ganhou um revestimento nobre - ouro - por dentro e por fora. Nós também podemos ser revertidos dessa nobreza, desde que essa seja a nossa decisão.

3. QUE CARACTERÍSTICAS PRECISAMOS TER?

Precisamos ser como essa madeira, que produz flores perfumadas. Temos que exalar o bom perfume de Cristo.

E da mesma forma que essa planta abre suas folhas no amanhecer e as fecha quando o sol se põe, precisamos estar sob o governo de Jesus, que é o Sol da Justiça.

Por outro lado, a resistência que essa madeira tem em relação a putrefação deve ser a nossa, não podemos ser estragados pelo que acontece a nossa volta. A Bíblia nos orienta a guardar o nosso coração, guardar a nossa alma. Não permita que as coisas externas lhe apodreçam, lembre-se que o Criador nos fez para sermos eternos.

E por último, precisamos desenvolver a capacidade de não sermos atacados pelos predadores. Temos um predador que nos conhece - o Diabo - ele sabe dos planos do Senhor para nós e por isso tenta sempre nos destruir. A Palavra garante que o filho de Deus não é tocado por Satanás - quando aceitamos a Jesus como nosso Senhor e Salvador somos feitos filhos, e então passamos a ser intocáveis.

Geração Madeira de Cetim deixe que Deus lhe transforme, por dentro e por fora, pois Ele possui um projeto: Reflorestar o mundo com a nossa espécie!

Ana Cunha Araújo

Saturday, November 7, 2009

ASSENTANDO-SE NA MESA DO REI

Fonte: www.familiadesucesso.com/blog/2009/12/09/

2 Sm 9

O amor é uma mola propulsora para todas as conquistas.
A Bíblia mostra que uma pessoa pode ser colocada em posição de honra mesmo estando totalmente fora do padrao estabelecido para se estar nesse lugar. Mefibosete foi chamado pelo rei Davi para receber restituição. Em regra isso nunca poderia ter acontecido, pois:

· Ele era descendente de Saul – o rei que havia perseguido Davi.


· Ele era aleijado – condição que lhe impedia de entrar na casa de Davi.[1]

Mas, um único motivo e o maior de todos, lhe garantiu esse privilégio – o amor de Davi por Jonatas, seu grande amigo que, mesmo sendo filho de Saul, não abriu mão dessa amizade.

Davi decidiu usar de beneficência para com Mefibosete, restituíndo-lhe seus direitos e ainda, após quebrar todos os protocolos, lhe deu um lugar de honra em sua mesa.

Precisamos sempre lembrar que o amor é o maior de todos os mandamentos, que ele abre portas e muda circunstancias. Também devemos estar atentos para o fato de que ele é como uma semente que “um planta, o outro rega e o outro colhe”.

Deus tem grandes projetos para a sua vida e para a sua parentela. Esteja atento para derramar amor sobre aqueles que estão à sua volta e espere crendo que no tempo de Deus, virá sobre você dupla honra.


Ana Cunha Araújo



[1] Conforme 2 Sm 5:8 – “Qualquer que ferir os jebuseus e chegar ao canal, e aos coxos e aos cegos, que a alma de Davi aborrece, será cabeça e capitão. Por isso, se diz: Nem cego nem coxo entrará nesta casa.”

Wednesday, July 22, 2009

DESCANSANDO EM DEUS

Fonte: www.nelson-garcia.blogspot.com/2008/07/o-resgate-da-ovelha-ryan.html

"Não tenham medo, pequeno rebanho, pois foi do agrado do Pai dar-lhes o Reino" - Lc 12: 32

Vivendo o dia-a-dia muitas vezes nos deparamos com situações que não estamos prontos para reagir de imediato, como em uma viagem durante a noite, por uma estrada que não temos o hábito de passar. E é normal vir sentimentos como ansiedade, insegurança e medo.

A Bíblia nos mostra que o Senhor não quer que fiquemos inseguros quanto à tudo o que acontece - Ele tem o controle!

Por outro lado, o Eterno nos vê como um "pequeno rebanho" - não por conta do número que representamos ou nossas limitações, e sim pela consciência que Ele possui de Sua própria grandeza - Ele é maior que tudo!

E para concluir, o Senhor já nos deu seu Reino - na pessoa de Jesus Cristo, que se dispôs à vir ao mundo e morrer na cruz em nosso lugar para vencer a morte e o inferno e nos dar essa conquista.

Existe algo - qualquer coisa que seja - que você precise ou deseje que não esteja dentro deste Reino? Ele já lhe deu tudo!!!

O seu trabalho agora é descansar.

Ana Cunha Araújo

Saturday, May 9, 2009

PROSPERANDO NO EXÍLIO - II

Fonte: www.ultradownloads.com.br/download/Jardins-Suspensos-da-Babilonia/68780,,,1680x1050.html


"Coloquem o pescoço sob o jugo do rei da Babilônia, sujeitem-se à ele e ao seu povo, e vocês viverão." - Jr 27:12b

Deus sempre nos coloca à prova, a fim de experimentar a nossa fidelidade, o nível de nossa obediência. Dois anos depois que o povo se encontrava no exílio Ele mandou para eles, onde contava várias orientações e promessas, que trataremos a seguir:


1. "CONSTRUAM CASAS E HABITEM NELAS" - Jr 29:5

Edificar:

  • Construir casas.
  • Induzir a virtudes.
  • Dar bons exemplos.

O processo de edificação de uma casa é algo que toma tempo e envolve planejamento, organização e sobretudo, renúncia e esforço.

Esse tempo de exílio é um tempo em que o Senhor espera que estejamos sendo modelo para outras pessoas.

A Bíblia afirma que há uma nuvem de testemunha por onde quer que andemos. Nessa linha de visão o Pr. Mike Murdock afirma que nossos padrões e atitudes são observados, e complementa dizendo que no meio desses que nos observam, há alguém que "está na posição de contribuir para desencadear a maior fase de milagres que você já viu em toda a sua vida" (1).


2. "PLANTEM JARDINS E COMAM DE SEUS FRUTOS" - Jr 29:5

Plantar:

  • Fincar verticalmente na terra.
  • Introduzir no ânimo, instilar.
  • Colocar, assentar.
  • Ficar parado em um lugar.

Todo tipo de plantação requer ações iniciais, que muitas vêzes podem parecer perda de tempo - que é a preparação da terra, a retirada de sujeiras e pedras do solo, entre outras coisas.

Plantar também fala de semeadura, que é a essência da vida, e nos chama a atenção para o que viveremos depois do exílio. Isso porque, comeremos do que plantarmos - neste momento delicado podemos escolher o que plantar, mas não escolheremos depois o que iremos colher. A colheita é uma consequencia!


3. "CASEM E TENHAM FILHOS E FILHAS" - Jr 29:6

Casar:

  • Unir-se por casamento.
  • Combinar-se.
  • Ajustar-se

Casamento também fala de eternidade, de aumento de forças - daí pra frente, dois serão um. Dois que se consolarão nas adversidades, que se apoiarão e sobretudo, que serão cobertura um para o outro.

Os filhos vem em nossas vidas para a continuação da nossa história, nos dando a perspectiva de que conquistaremos - ainda que através deles.

Esse é um tempo para ajustes e também renovo de aliança com aqueles que amamos. Exílio é uma chamada para investir na família.


4. "MULTIPLIQUEM-SE E NÃO DIMINUAM" - Jr 29:6

Multiplicar:

  • Aumentar em número.
  • Tornar mais intenso ou mais importante.
  • Reproduzir.
  • Repetir vária vêzes.

Esse não é um tempo para recuar, nem tão pouco para esmorecer. Esse é um tempo onde encontraremos novas estratégias, novas soluções. Também é um tempo em que experimentaremos o sobrenatural de Deus, para que a multiplicação seja uma realidade em nossas vidas.

Somos ensinados pela Palavra que em nossos momentos de fraqueza a graça de Deus vem sobre nós e é mais que suficiente para atrair o milagre.

"Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza" - 2Co 12:9

Portanto, não se entristeça pela sua circunstância, seja cheio da graça de Deus e prospere!


Ana Cunha Araújo


(1) – MURDOCK, Mike. Trinta e um segredos de uma mulher inesquecível. Rio de Janeiro, 2009. p 95 a 100.

Saturday, May 2, 2009

PROSPERANDO NO EXÍLIO

Fonte: www.fabiotorquato.spaces.live.com/blog/cns!B41BCC474FC97761!1731.entry

“Assim diz o Senhor, o Deus de Israel: Considero como esses figos bons os exilados de Judá, os quais os expulsei deste lugar para a terra dos babilônios, a fim de fazer-lhes bem.” – Jr 24:5

Se você tivesse a opção de não sair de sua terra, sua zona de conforto, para ir para uma outra terra, ou situação adversa, desconhecida, você faria isso?

Qualquer pessoa escolheria ficar no lugar da quietude. Para o pastor Mike Murdock, “o conforto pode ser destrutivo, pois é capaz de matar a criatividade, destruir o potencial, neutralizar a produtividade e o crescimento pessoal.” Ele complementa sua opinião dizendo que “pessoas acomodadas ao conforto não obtêm muitas conquistas”. (1)

E existe um fato que não podemos deixar de considerar: de que há um Deus, Senhor de todas as coisas, e é Ele quem dá o resultado final.

A situação apresentada pela Palavra mostra muito claro que o Eterno expulsou o povo de Judá para a Babilônia - “o berço da glória e impiedade do mundo” (2). E você, de que lugar confortável está sendo segregado?

Nesse caso específico Deus estava fazendo cumprir Sua palavra, liberada para o rei Joaquim, por ele ter praticado coisas que eram reprovadas (3). Como a atitude do líder traz consequências para todo o grupo conduzido por ele, dez mil pessoas também foram levadas cativas para a Babilônia (4).

A ida do povo para o exílio, também seria uma escolha feita por cada um. Para o povo Deus declarou: “Ponho diante de vocês o caminho da vida e o caminho da morte. Todo aquele que ficar nesta cidade morrerá pela espada, pela fome ou peste. Mas todo o que sair e render-se aos babilônios, que cercam vocês, viverá; este escapará com vida” (5).

Por mais estranho que possa parecer, há um projeto especial de Deus nesta situação.

Ana Cunha Araújo


(1) – MURDOCK, Mike. Trinta e um segredos de uma mulher inesquecível. Rio de Janeiro, 2009. p 8.

(2) – Dicionário Bíblico Crescer. 2ª Edição. Geográfica. p 25.

(3) – 2 Rs 24: 9, 2 Cr 36:9 e Jr 22:25.

(4) – REESE, Edward. A Bíblia em ordem cronológica: nova versão internacional; traduzida por Judson Canto. São Paulo. Editora Vida, 2003. p 845.

(5) - Jr 21:8 e 9

Friday, May 1, 2009

REPARANDO A PAREDE ANTES DE RECEBER A TINTA



Lendo um material postado no blog de Ana Paula Valadão, escrito por sua prima Susie, fiquei muito impactada sobre a relação da caminhada de fé e de conquista de uma pessoa e a sua rotina secular.

A autora relata a sua experiência ao decicir pintar a parede de sua casa, e como ela achava que essa atividade seria fácil. Entretanto, durante o processo ela descobriu que "não foi tanto assim".

Susie conta que seu ajudante Rubens, além de lhe dizer a quantidade necessária de tinta que ela deveria adquirir, também lhe instruiu sobre o preparo que deveria ser feito na parede antes de pintá-la. "Eu tinha que descascar todos os lugares onde a tinta estava velha e estufada na parede, lixar toda a parede, passar uma primeira camada de primer, uma tinta branca grossa, e só então, pintar". Rubens também havia lhe dito que "uma parede bem preparada é mais de 50% do bom resultado".

A missionária diz que enquanto pintava, o Senhor falou ao seu coração. É que ela preparava a tinta orando por seus colegas da escola de inglês, que ela almejava ganhar para Jesus - "Eu queria lançar a rede de maneira certeira. E ainda quero. Quero ver todos eles sendo salvos".

Enquanto ela pedia estratégias ao Senhor, ouviu uma pergunta do Espírito Santo: "Você já preparou a parede para receber a tinta?"

Isso lhe fez refletir. "Como assim preparar a parede?"

Foi então que ela entendeu que antes de começar a falar era necessário orar. Pois é "o Espírito de Deus pairando sobre as águas do coração humano que vai gerando vida. Não vem de nós. A obra de convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo é do Dele".

Pra nós também fica um grande ensinamento, queremos ganhar as pessoas para Jesus, mas esquecendo que essas mesmas pessoas estão ainda presas em suas verdades. Para Susie "passar a tinta é muito mais fácil. E é o serviço que aparece. Por outro lado, "preparar a parede é difícil…. não aparece, depois do serviço pronto, parece que não foi mais que obrigação".

Então, preparar é o segredo, pois "a tinta só fica boa, bem fixada em uma parede bem preparada".

Muitas pessoas que conheceram o evangelho de maneira rápida sem terem sido preparadas antes que esfriaram muito rápido - como "paredes com tinta nova, mas descascando". É que segundo Susie, "as imperfeições trazidas pelo mundo, marcadas em nosso caráter, precisam ser lixadas pelas mãos suaves do melhor construtor. Daquele que fez tudo perfeito e funcionando sincronizadamente".

Como o apóstolo Paulo declara na Palavra que um rega, outro planta mas o crescimento quem dá é o Senhor, muitas vezes preparamos "a parede do coração de alguém" para que outro pinte.

Mas a Bíblia traz um alento para nós, ela diz: "Ora, o que planta e o que rega são um; mas cada um receberá o seu galardão segundo o seu trabalho. Porque nós somos cooperadores de Deus." - 1Co 3:8 e 9.

Cada vez que demonstramos amor a uma pessoa preparamos o seu coração "para receber o melhor de todos os tratamentos: a purificação completa através do sangue do nosso amado remidor" e ainda cooperamos com o Todo-Poderoso. Esta é uma ação que tem "valor eterno".

Ana Cunha Araújo


Maiores detalhaes:
http://blogdaana.wordpress.com/

Saturday, April 25, 2009

CONQUISTANDO PELO AMOR

Fonte: www.wiki.bemsimples.com/pages/viewpage.action?pageId=3211316


“E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.” - 1 Co 13:2 e 3

O que mais precisamos na vida é nos sentirmos amados. Uma pessoa amada corresponde ao chamado, obedece, faz tudo pela outra.

Mas porque que em nossos relacionamentos, por muitas vezes encontramos pessoas que se sentem mal-amadas e por isso estão infelizes, desmotivadas?

De acordo com Gary Chapman, as pessoas possuem diferentes formas de se sentirem amadas, que são as Linguagens do Amor. Para ele, da mesma maneira que nos comunicamos – e em cada nação há um dialeto específico – assim são as pessoas, elas falam dialetos diferentes quando comunicam o amor. Ele classificou em cinco as diferentes linguagens do amor:


1. PRESENTES

Quem gosta de ganhar presentes? Todo mundo. Quem gosta de dar presentes? Nem todos. Essa é uma linguagem peculiar e não está necessariamente ligada ao valor. Muitas crianças fazem desenhos lindos para seus pais, irmãos e tios – para elas, esses papéis coloridos são preciosos presentes, uma forma de dizer que amam.

Se você é do tipo que sempre que viaja pensa em trazer lembranças para seus amigos, que nunca se esquece de comprar um presente nos aniversários, e que até mesmo se desaponta quando as pessoas se esquecem de te presentear, provavelmente esta é a sua linguagem.

No relacionamento com Deus vemos que muitas pessoas sentem-se realizadas por ofertarem, levarem seus dízimos e por serem abençoadas na área material. Essa é a linguagem delas.


“E deu ao rei cento e vinte talentos de ouro, e muitíssimas especiarias, e pedras preciosas; nunca veio especiaria em tanta abundância, como a que a rainha de Sabá deu ao rei Salomão.” - 1 Reis 10:10


“E o rei Salomão deu à rainha de Sabá tudo o que ela desejou, tudo quanto pediu, além do que dera por sua generosidade...” - 1 Reis 10:13

O primeiro milagre feito por Jesus foi um presente, vinho para uma festa de casamento, em Caná da Galiléia.


“E, faltando vinho, a mãe de Jesus lhe disse: Não têm vinho... Disse Jesus aos serventes: Encham de água essas talhas... E, logo que o mestre-sala provou a água era feito vinho... tu guardaste até agora o bom vinho” - Jo 2: 1 a 10


2. TEMPO DE QUALIDADE

Significa o tempo que você dedica exclusivamente a alguém, sem ter outras distrações por perto - tempo para uma conversa, para assistir a um filme, tomar um café, etc.

Se você se sente amado por alguém abrir mão de fazer outra coisa para passar tempo com você, possivelmente essa é a sua primeira linguagem. Por outro lado, se alguém exige sempre a sua presença de forma exclusiva, essa é a principal maneira que ela encontrou para dizer que te ama. Essas pessoas renovam o amor por Deus quando passam um tempo em Sua presença

Na Bíblia podemos achar um exemplo de alguém que tinha essa linguagem: Maria, que amava ficar aos pés de Jesus. Era dessa forma que ela dizia ao Mestre que o amava.

“E tinha esta uma irmã chamada Maria, a qual, assentando-se também aos pés de Jesus, ouvia a sua palavra. ” - Lc 10:39


“ Tendo, pois, Maria chegado aonde Jesus estava, e vendo-o, lançou-se aos seus pés...” - Jo 11:32

Ainda saindo da adolescência vemos Jesus se demorando com as pessoas no templo.


“E aconteceu que, passados três dias, o acharam no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os, e interrogando-os.” - Lc 2:46


Um outro momento que realça essa linguagem de amor em Jesus, é o que antecede a segunda multiplicação dos pães – as pessoas contaram com a presença de Jesus por dias seguidos.


“E Jesus, chamando os seus discípulos, disse: Tenho compaixão da multidão, porque já está comigo há três dias, e não tem o que comer...” - Mt 15:32


3. ATOS DE SERVIÇO

Sabe aquelas pessoas que fazem tudo para agradar? São pessoas que têm como primeira linguagem de amor atos de serviço, para elas, o amor está relacionado ao fazer.

Há um bom exemplo sobre essa linguagem de amor na Bíblia – Marta, irmã de Maria e Lázaro. Ao saber que Jesus se aproximava, ela sempre se preparava para servi-lo. Fazia comida, organizava a casa e estava sempre envolvida com alguma atividade.


“E aconteceu que, indo eles de caminho, entrou Jesus numa aldeia; e certa mulher, por nome Marta, o recebeu em sua casa.” - Lc 10:38


“Fizeram-lhe, pois, ali uma ceia, e Marta servia...” - Jo 11:22

Na obra de Deus existem muitas “Martas”, que ficam nos bastidores para que tudo aconteça. Elas estão demonstrando seu amor à Deus. E essa foi uma das linguagens que mais Jesus nos ensinou.

“Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.” - Mt 20:28 .

O Mestre não ficou somente no discurso, Ele também praticou essa linguagem, uma demonstração é quando ele lava os pés de seus discípulos.

“Levantou-se da ceia, tirou as vestes, e, tomando uma toalha, cingiu-se. Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido”. - Jo 13: 4 e 5


4. TOQUE FÍSICO

Geralmente esta é uma das primeiras formas de comunicar amor que aprendemos. As crianças amam dar beijos e abraços. Ao fazer isso, estão dizendo que amam mesmo sem palavras. Essa é também uma das formas mais fáceis de perceber o amor.

Você abraça quem é importante para você? Fica feliz ao receber um carinho na cabeça, nos cabelos ou nas mãos?

Se você respondeu sim, provavelmente esta é a forma como você demonstra que ama e como gosta que as pessoas demonstrem que te amam.

Aquelas pessoas que sempre procuram abraçar, que conversam tocando nas outras, provavelmente estão dizendo que a outra é importante para ela. Muitos discípulos falam essa linguagem do amor, inclusive no relacionamento com Deus, quando se entregam na adoração – eles sentem-se tocados por Deus nesse momento.

João expressava seu amor por Jesus desta forma.

“E, inclinando-se ele sobre o peito de Jesus, disse-lhe: Senhor, quem é?” - Jo 13:25

“E Pedro, voltando-se, viu que o seguia aquele discípulo a quem Jesus amava, e que na ceia se recostara também sobre o seu peito...” - Jo 21:20

Jesus também tomou as criancinhas e pôs em Seu colo, contrariando a postura de seus discípulos.


“Trazendo uma criança, colocou-a no meio deles e, tomando-a nos braços, disse-lhes: Qualquer que receber uma criança, tal como esta, em meu nome, a mim me recebe; e qualquer que a mim me receber, não recebe a mim, mas ao que me enviou.” - Mc 9:36 e 37


5. PALAVRAS DE AFIRMAÇÃO

Muitas pessoas precisam ouvir que são importantes, lindas, inteligentes, competentes e divertidas. Isso significa palavras de afirmação, ou seja, a manifestação verbal de sentimentos. Da mesma forma, existem pessoas que sentem a necessidade de dizer o quanto amam seus amigos, o quanto eles são importantes. Ao fazer isso, demonstram seu amor.

Para elas não basta alguém passar tempo, dar presentes ou abraços, elas precisam ouvir o que os outros pensam. Se este é o seu caso, provavelmente essa é a sua primeira linguagem.

Os discípulos que falam essa linguagem, desenvolvem seu relacionamento com Deus através da Palavra – amam ler, amam ser ministrados.

Na Bíblia, por muitas vezes encontramos Davi fazendo declarações de amor para o Senhor.


“Eu te louvo porque me fizeste de modo especial e admirável. Tuas obras são maravilhosas.” - Sl 139:14


“Tu me alegras, Senhor, com os teus feitos; as obras das tuas mãos levam-me a cantar de alegria.” - Sl 92:4


Por outro lado, o Mestre mesmo em um momento de grande dor, na cruz, teve uma palavra que expressava amor, para o ladrão que estava ao seu lado, quando este pediu-lhe que lembrasse dele quando entrasse no seu Reino:


“Jesus lhe respondeu: ‘Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso.” - Lc 23:43


As linguagens do amor nos relacionamentos humanos refletem o amor divino, o Senhor expressa Seu amor a cada um segundo a sua linguagem, porque o mais importante é que a pessoa consiga se sentir amada.

Estamos buscando uma grande conquista em todas as áreas de nossas vidas... Mas precisamos lembrar que “se o grão de trigo não morrer ficará só”.

Amar é diferente de gostar, não envolve sentimento. “Amor é o que o amor faz” (James C. Hunter). Jesus praticou as cinco linguagens, em seu relacionamento com os homens, e nos ensinou a nova lei do amor:


“... amai a vossos inimigos, fazei bem aos que vos aborrecem, bendizei aos que vos maldizem, orai pelos que vos caluniam. Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra. Ao que tirar a tua capa, deixe que leve também a túnica. Dá a qualquer que te pedir, e ao que tomar o que é teu, não o peças de volta... Se amardes os que vos amam, que recompensa tereis? Até os pecadores amam os que os amam.” - Lc 6:27 a 30, 32

Se praticarmos esse amor, na linguagem que as outras pessoas possam compreender, então teremos a recompensa:


“Daí, e dar-se-vos-á. Boa medida, recalcada, sacudida e transbordante, generosamente vos darão.” - Lc 6:38

Jesus é o nosso referencial, Ele enfrentou muitas dores, rejeição, acusação e foi à Cruz por mim e por você, por amor, para que tivéssemos todas as conquistas. Ele te ama com um amor perfeito, e esse amor foi idealizado para ser aceito.

Ana Cunha Araújo

Saturday, April 18, 2009

FIDELIDADE INDEPENDENTE DAS CIRCUNSTÂNCIAS

1 Sm 1 : 11

Neste texto encontramos vários exemplos de pessoas que não olharam para as circunstâncias, mas para o Senhor.

Circunstância:
* Condição ou estado de uma pessoa em um determinado momento.


1. ELCANA - 1 Sm 1:1-3

Elcana era o cabeça da família em questão. Ele era casado com duas mulheres, no entanto, a que ele mais amava – Ana – não podia dar-lhe filhos.

Ano após ano Elcana subia à presença do Senhor, para adorá-Lo, mesmo não recebendo filhos da mulher amada.


2. ANA - 1 Sm 1:5-7

Ana era uma mulher angustiada, por ser estéril, e vivia sendo humilhada pela outra mulher do seu marido.

Mesmo sabendo de sua esterilidade, que fisicamente não poderia ter um filho, ela não se afastou do altar. Pelo contrário, derramou sua alma diante do Senhor (v10).


3. SAMUEL

Ele foi entregue por sua mãe ao Senhor, como uma oferta.

Quando Ana levou Samuel para o templo ele era ainda muito pequeno. Isso significa que cresceu longe de seus pais, de sua família.

Samuel poderia ter ficado rebelde, ter tomado um caminho que o levaria para longe de Deus, no entanto, esse menino cresceu em estatura e em relacionamento com Deus. Há registro desse fato na Palavra, desde que o Senhor lhe chamou (1Sm 3:4) até o final de sua vida. Ele é tido na Bíblia como um grande líder espiritual.


Da mesma forma que Elcana, Ana e Samuel agiram em fidelidade, nós também precisamos ser fiéis, independente das circunstâncias.

Devemos lembrar que servimos a um Deus que pode todas as coisas. Ele pode nos dar a graça de amar as pessoas, mesmo que não façam o que esperamos – como fez com Elcana. Ele pode tirar de nós a esterilidade, e nos levar a gerar muitos filhos espirituais, que serão grandes líderes – como fez com Ana. Ele também pode suprir todas as nossas necessidades físicas, emocionais e espirituais – como fez com Samuel.

Temos que abrir a nossa boca para lhe pedir o que precisamos, e sermos fiéis. Seja fiel, não olhe a circunstância.

Dandara Cunha Farias

Thursday, April 9, 2009

GETSÊMANI, LUGAR DE CONQUISTA EM JESUS

Mc 14.32 a 42

Jesus em sua angústia orava no Getsêmani, clamando a Deus. Nesse tempo de pavor e angústia, o Mestre deu um comando aos seus discípulos: “Ficai aqui e vigiai”.

Muitas vezes recebemos orientação para “despertar”, mas fazemos o que a nossa alma quer – descansar, ficar no conforto, dormir. Jesus não descansou nem quando foi para morrer por nós. Hoje o Senhor nos pede para não dormir, não relaxar, mesmo Ele estando conosco.

DORMIR
* Estar entregue ao sono.
* Estar imóvel.

VIGIAR
* Estar atento.
* Estar de sentinela.
* Estar acordado.

Jesus deu um comando e seus discípulos fizeram exatamente o contrário.


1. A CONQUISTA PELO PREÇO DA CRUZ

Mc 14.41“... Basta! É chegada a hora...”.

Os discípulos de Jesus estavam prestes a presenciar a maior conquista de todos os tempos, fruto do amor incondicional do Senhor por nós.

Precisamos visualizar nossa conquista, independente das circunstâncias e nos posicionar, para termos êxito na Visão de Deus. Se não estivermos atentos, quando ela chegar não saberemos o que fazer.


2. O CUMPRIMENTO DA ESCRITURA

Mc 15.28“E cumpriu-se a escritura que diz: Com malfeitores foi contado”.

Vemos que junto a Jesus, naquela cruz, havia dois ladrões e enquanto um queria ser salvo o outro blasfemava. Da mesma forma é hoje, muitos desejam ser salvos, mas, por outro lado, muitos ainda blasfemam contra Deus.

Não podemos achar que as pessoas que nos rodeiam e que ainda não conhecem a Jesus não se converterão nunca, ao contrário, precisamos abrir a nossa boca e declarar que todos eles serão salvos. Ninguém ficará de fora do projeto do Senhor.


3. PELO SANGUE DE JESUS SOMOS LIVRES PARA CONQUISTAR

Mc 15.38“O véu do templo se rasgou-se em duas partes, do alto a baixo”.

Jesus, em seu infinito amor, derramou seu sangue por nós, nos deixando livres para conquistar.
Devemos demonstrar a nossa gratidão e buscar agradar ao Senhor, levando sua Palavra àqueles que ainda não a conhecem, e por isso vivem cativos.


Não fique dormindo, esperando ouvir Deus lhe chamar, corra para os braços do Pai. Chegou o tempo de conquistar!


José Nei do Nascimento Araújo

Monday, March 2, 2009

RESTITUIÇÃO PELA ADORAÇÃO

“Havia um homem na terra de Uz, cujo nome era Jó; e era este homem íntegro, reto e temente a Deus e desviava-se do mal.” - Jó 1:1-3


A nossa geração foi treinada para adquirir, conquistar muitas coisas com dinheiro. A Bíblia mostra que o personagem desse texto era muito rico – possuía sete mil ovelhas, três mil camelos, quinhentas juntas de bois, quinhentas jumentas – ele era o maior de todos do Oriente.

Jó viveu por volta dos tempos de Abraão - 2.000 a.C. (1), sua riqueza era calculada em termos de gado. Ele era um homem sincero, reto e temente à Deus, que se desviava do mal – mas foi experimentado nas tribulações. Esse homem perdeu tudo!

A adoração no Velho Testamento estava relacionada ao sacrifício de animais. Jó tinha então um grande potencial para adorar a Deus.

Quando adoramos ao Senhor Satanás fica impedido de tocar em nós, na nossa família, nos nossos bens e até nos nossos sonhos.


1. O ALVO DE SATANÁS É FREAR A ADORAÇÃO

“... veio um mensageiro à Jó e lhe disse: os bois lavravam, e as jumentas pasciam junto a eles; e de repente, deram sobre eles os sabeus, e os levaram...” - Jó 1:14 e 15

Satanás sabia que retirando os animais de Jó ele ficaria fragilizado, pois não teria como adorar ao Senhor. Somente depois dos animais é que ele perdeu seus filhos e também a saúde.


2. MESMO EM DIFICULDADES DEVEMOS ASSUMIR A POSTURA CORRETA

“Em tudo isto Jó não pecou...” - Jó 1:22

A provação que Jó experimentou era também uma grande oportunidade de ser fiel à Deus. O próprio Deus testemunhou a favor de Jó para Satanás.

“Perguntou o Senhor à Satanás: Observaste o meu servo Jó? Porque ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, temente à Deus e que se desvia do mal. Ele conserva a sua integridade, embora me incitasses contra ele, para o consumir sem causa.” - Jó 2:3


3. O PRÓPRIO DEUS NOS CAPACITA PARA ADORÁ-LO
No meio da luta o Senhor providenciou a condição para Jó adora-lo, utilizando a riqueza de seue amigos.

“Tomai, pois, sete novilhos e sete carneiros, e ide ao meu servo Jó, e oferecei holocaustos por vós.” - Jó 42:8


4. A RESTITUIÇÃO ACONTECE COMO RESULTADO DA ADORAÇÃO
Nessa oração pelos seus amigos o Senhor restituiu em dobro tudo que Jó antes possuía.

“Assim, abençoou o Senhor o último estado de Jó mais do que o primeiro; porque veio a ter catorze mil ovelhas, seis mil camelos, mil juntas de bois e mil jumentas [...] e viu a seus filhos e aos filhos de seus filhos, até a quarta geração [...] morreu Jó, velho e farto de dias.” - Jó 42:12 a 16


Hoje o Senhor nos dá uma nova oportunidade, de restaurar o altar de adoração. Hoje o argumento da dificuldade não nos impedirá de sermos abençoadas. Receberemos a condição para ofertarmos e ainda orarmos umas pelas outras, e o nosso Pai que tudo pode, nos restituirá!


(1) - Bíblia de Estudo Pentencostal. Brasil.1995.CPAD

Ana Cunha Araújo

Tuesday, February 17, 2009

GANHANDO A PORÇÃO DOBRADA, MESMO DURANTE A CRISE

“Mas a Ana dava uma porção dupla, porque a amava, apesar de que o Senhor a tinha deixado estéril.” 1 Sm 1:5


O livro de Samuel inicia contando a história de uma família onde o homem, chamado Elcana, possuía duas mulheres - Ana e Penina.

Essas esposas experimentavam um tempo de crise - Ana estava em crise por ser estéril, enquanto que Penina sofria por não ter a atenção que desejava de seu marido.

ESTÉRIL:
* Que não produz.
* Infecundo.
* Seco.
* Que não traz vantagens.
* Inútil.

ATENÇÃO:
* Aplicação cuidadosa.
* Cuidado.
* Gestos ou palavras que demonstram respeito, afeto, cortesia.

O sofrimento de Ana lhe deixava desanimada, sem forças, pois seus olhos estavam voltados para sua limitação. Enquanto isso, apesar de ter os filhos, que era o que faltava para Ana, Penina também sofria - é que ela desejava ganhar o mesmo cuidado que Ana.

Se as duas esposas passavam por situações críticas, porque somente Ana recebia a porção dobrada?

Segundo o Ap. Renê Terra Nova (1), “toda crise deve levar o indivíduo a mudanças de melhoria na sua vida e personalidade", mas o que nem sempre atentamos é que podemos ter reações diferentes diante delas. Algumas pessoas se voltam para o trono de Deus na hora da dificuldade, falam direto ao coração do Pai ao passo que outras abrem suas bocas para murmurar e brigar. Se durante a crise tivermos a atitude correta experimentaremos o adestramento e ainda seremos honrados pelo Todo-Poderoso.

A reação que Penina tinha ao perceber que recebia uma porção menor que Ana era de provocar-lhe continuamente, a fim de irritá-la (2). Por sua vez, ao se deparar com a crise, Ana assumia uma postura totalmente oposta, a de chorar e orar ao Senhor (3).

A tristeza não deve nos afastar de Deus. A exemplo de Elcana, que amava muito sua esposa Ana, e por isso lhe dava porção dobrada, o nosso Deus tem por nós um amor incondicional, um amor que vale muito mais que aquilo que ainda não temos.

Ao invés de tentarmos extravasar a nossa dor ferindo as pessoas que estão próximas de nós, esse é o momento de nos aproximarmos cada vez mais do único que pode nos honrar verdadeiramente - o Espírito Santo.

Se entregue a esse amor, leve sua aflição para aquele que nos prometeu que no lugar da vergonha teremos dupla honra e perpétua alegria.


Ana Cunha Araújo


(1) – TERRA NOVA, RENÊ A trama de Leviatã – uma denúncia necessária. São Paulo, Semente de Vida Brasil, 2008.

(2) – 1 Sm 1:6

(3) – 1 Sm 1:10

Tuesday, February 10, 2009

RECEBENDO DE VOLTA O QUE SE PERDEU

“Quando chegou perto da porta da cidade, levavam um defunto, filho único de sua mãe, que era viúva.” Lc 7:12


Uma viúva que perde o seu único filho é alguém que fica sem o chão sob os seus pés. Muitas vezes perdemos algo que é muito precioso para nós e também ficamos desnorteados.

VIÚVA:
* Mulher cujo marido faleceu, e não voltou a casar-se.
* Pessoa sozinha, abandonada, carente.

Enquanto esta mulher andava chorando seu morto, acompanhada por uma multidão, o Mestre também encontrava-se sendo seguido por uma multidão, no entanto, Ele transportava o poder de restituir vida. Aquela viúva foi abençoada e viu seu filho ressuscitar, mesmo sem conhecer a Jesus, porque estava em um caminho que ia de encontro à rota dele.

Qual é a atitude que normalmente se adota na hora de uma perda? Para onde devemos ir? Se agirmos pelo nosso emocional deixaremos que o choro e a murmuração tomem conta de nós, e ainda procuraremos um culpado para a questão. A Palavra nos chama para vivermos um padrão oposto a esse, um padrão de confiança em Deus.

A viúva de Naim experimentou a perda de seu único filho e por causa desta dor estava chorando. Quantas perdas você tem experimentado que tem feito jorrar lágrimas de seus olhos? Essas perdas podem ser físicas, territoriais, financeiras, emocionais e até espirituais. Não importa a área em que sua história que foi visitada pela morte, Jesus continua com o mesmo poder!

Temos aprendido alguns princípios para que a vida se instale, e um deles é estar no lugar certo, diante do Todo-Poderoso, que tem o poder de dar a vida - como foi com esta mãe em questão.

Um segundo princípio é manter a palavra profética em nossa boca – a palavra que está alinhada com a vontade de Deus. No Vale de Ossos Secos (1) este foi o recurso que o homem de Deus usou para fazer ressuscitar o exército que ali se encontrava.

Outro princípio é a oração pelos amigos – Jó experimentou receber de Deus a restituição depois que orou pelos seus amigos (2). O Ap. Renê Terra Nova, afirma que “orar pelos amigos traz mudança de sorte para si e para os outros.” (3).

Portanto, independente do que tenha acontecido com você, do tamanho da perda que você tenha experimentado, saiba que ter Jesus no mesmo caminho, profetizar no meio do caos e orar pelos amigos muda toda a nossa circunstância, pois Deus é o único que tem todo o poder e que é completamente fiel.

Observe que neste episódio da viúva de Naim, Jesus só diz duas frases: a primeira para a mulher, que nos representa – “Não chores”, e a segunda para o morto, que representa nossas limitações, aquilo que perdemos – “... a ti te digo: Levanta-te.”

Creia, o Eterno fará tudo por você!

Ana Cunha Araújo


(1) – Ez 37:1 a 14

(2) – Jó 42:10

(3) – TERRA NOVA, RENÊ A trama de Leviatã – uma denúncia necessária. São Paulo, Semente de Vida Brasil, 2008.

Thursday, January 22, 2009

VENCENDO AS GUERRAS

“No mundo tereis aflições, mas tendes bom ânimo; eu venci o mundo.” - Jo 16:33.


Diante desta palavra liberada por Jesus, o que mais podemos esperar? Passaremos pelas lutas, independente da posição social, cultural, e até dos recursos financeiros.

Os desafios nos fortalecem, alargam nossos territórios e nos preparam para coisas maiores. Mas a questão é: quantos desses desafios, dessas lutas estão de fato acontecendo em nossas vidas? Pode parecer estranho, mas é que muitas guerras que passamos, na realidade estão acontecendo dentro de nossa mente. Muitas vezes construímos verdadeiras batalhas em nossos pensamentos, por alguma expressão que ouvimos, pelo que não foi dito ou por uma cena que não entendemos muito bem.

A Bíblia apresenta ensinamentos relacionados ao poder que tem as palavras. No livro de Provérbios, por exemplo, está escrito que a nossa língua tem poder de vida e de morte (1).

Muitas pessoas tem sido afetadas em suas mentes por palavras liberadas e por isso encontram-se estagnadas. Na Palavra de Deus, em 2Rs 19:3 e em Is 37:3 encontramos uma situação em que o exército de Israel é afrontado pelo rei da Assíria. Eles ficam tão amedrontados que chegam a comparar-se com uma mulher com dores de parto e sem forças para ter o seu filho.

Quantas vezes ficamos assim, em crise, com medo ou então com raiva e por isso murmuramos. O psicólogo, Phd, Daniel Goleman defende que raiva alimenta raiva e que quando nos encontramos em estado de irritação e somos “sequestrados” em nossas emoções, a emoção posterior é de grande intensidade. Ele complementa dizendo que “cada pensamento ou percepção torna-se um minigatilho de surtos (...) cada um alimentando-se do impulso hormonal do anterior” (2).

Precisamos atentar que temos à nosso favor aquele que “venceu o mundo”. Na circunstância registrada em 2Rs 19 e também em Is 37, vemos que o Senhor toma a afronta do inimigo para Ele e ainda orienta Israel para que não tenha medo das palavras que ouviu. Esse Deus não mudou, Ele enviou o Espírito Santo para nos defender e nos dar a vitória.

E qual é então o nosso papel na hora da dificuldade? Fazer o mesmo que esse exército fez, procurar saber o que Deus pensa sobre a situação em que nos encontramos. Leia a Palavra, nela você descobrirá que todas as suas guerras já foram vencidas na Cruz, por Jesus.

Ana Cunha Araújo


(1) – Pv 18:21

(2) – GOLEMAN, DANIEL Inteligência Emocional: a teoria que redefine o que é ser inteligente. Rio de Janeiro, Objetiva.

Thursday, January 15, 2009

TODA SEMEADURA LEVA A UMA COLHEITA

“... Noite e dia, estando ele dormindo ou acordado, a semente germina e cresce, embora ele não saiba como.” Mc 4:27


Viver é estar em constante processo de semeadura. Todas as nossas ações e palavras são sementes que germinarão, por isso precisamos estar muito atentos, o nosso futuro está sendo gerado agora.

A Bíblia mostra a história de dois reis, pai e filho, que fizeram de suas vidas semeaduras opostas e por conseqüência, tiveram colheitas opostas – o rei Amon que “... tinha vinte e dois anos de idade quando começou a reinar, e reinou por dois anos em Jerusalém.” (1) e o rei Josias que “tinha oito anos de idade quando começou a reinar, e reinou trinta e um anos em Jerusalém.” (2). Qual a diferença entre eles? Qual a semeadura de cada um?

AMON
* Fez o que o Senhor reprova – como seu pai Manassés.
* Prestou culto aos ídolos.
* Abandonou o Senhor.

JOSIAS
* Fez o que o Senhor aprova – andou nos caminhos de Davi.
* Voltou-se para o Senhor de todo coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.

A atitude de Amon em relação à Deus limitou seus dias sobre a terra. Já seu filho Josias, que poderia ter seguido seus passos, tomou para si o exemplo de Davi e prosperou. Para nós fica uma lição: quando não agradamos ao Senhor, quando pecamos, ganhamos a morte – dos sonhos, ideais e até a morte física; por outro lado, fazer a vontade de Deus, principalmente aceitar Jesus como Senhor e Salvador, prolonga nossos dias na terra e ainda nos garante vida eterna.

Existe um outro tipo de semente que precisamos ter muito cuidado quando semeamos: as nossas palavras. O Ap. René Terra Nova orienta que “uma palavra lançada nunca mais pode voltar, seja boa ou má, uma vez pronunciada conclui o seu propósito.” (3)

No livro de Marcos fica claro que a semente tem por princípio germinar, independente de estarmos atentos ou não. Por isso precisamos ser prudentes na escolha das sementes.

Seja sábio e prudente, prefira agradar o Eterno e falar aquilo que está alinhado com a Palavra. Agindo assim você viverá muitos anos nesta terra e certamente, com muita qualidade.

ANA CUNHA ARAÚJO

(1) - 2Rs 21:19
(2) – 2Cr 34:1
(3) – TERRA NOVA, RENÊ A trama de Leviatã – uma denúncia necessária. São Paulo, Semente de Vida Brasil, 2008.

Monday, January 12, 2009

CUIDANDO DA CONQUISTA

“Então os judeus disseram àquele que tinha sido curado: É sábado, não te é lícito levar o leito.” Jo 5:10.


Uma pessoa que passa anos vivendo um determinado padrão de vida, quando muda de posição, presencia comportamentos antagônicos por parte daqueles que estão à sua volta. É como se estivesse sendo feito um teste de qualidade – a pressão aumenta para que fique bem claro até onde é possível suportar.

O homem que recebeu a cura no Tanque de Betesda também teve seu momento de provação, ele havia passado trinta e oito anos na condição de paralítico, havia esperando que alguma pessoa misericordiosa aparecesse para ajudá-lo a chegar até aquelas águas, quem sabe até sem fé alguma de que seria curado. De repente, com poder para mudar todo o seu histórico, aparece Jesus que lhe sara e ainda manda que ele carregue sua maca – Jo 5:8.

Neste momento inicia-se um novo teste, pois por obediência à Lei de Moisés não era permitido trabalhar no dia de sábado, que era o dia consagrado ao Senhor e ao descanso. E nesse contexto, a multidão argumentou que ele não poderia levar seu leito.

Porém, demonstrando a mudança de mentalidade e evidenciando a chegada de um novo tempo, ele obedeceu à ordem de Jesus e, tomando posse de sua bênção, assumiu a cura. Em Jo 5:11, ele responde para os que estão lhe induzindo a parar de carregar a maca “Aquele que me curou, ele próprio disse: Toma o teu leito, e anda”, demonstrando a quem ele agora obedecia.

T. Harv Eker (1) ensina que as declarações são um poderoso segredo para a mudança. Se essa conquista não tivesse sido a mais importante da vida daquele homem talvez ele até tivesse recuado e esperado pelo dia seguinte, mas não se tratava de uma conquista qualquer. Essa era a maior bênção de sua vida, fruto de uma mudança de mentalidade provocada por Jesus. A fala deste homem demonstrava a mudança que havia acontecido em seu interior, uma cura que estava sendo refletida em seu físico, em suas forças.

Um outro fato que me chama muita atenção é a palavra que o Mestre diz para ele: “Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior”, Jo 5:14.

Para nós, a lição é a mesma que foi ensinada para o curado do Tanque de Betesda – não voltar às velhas posturas, para não ter que experimentar coisas piores. Jesus sempre nos vê curados, mas Ele também sabe que podemos colocar tudo à perder, se nos enfraquecermos na fé e nos nossos valores.

Tome posse daquilo que sinaliza a mudança na sua vida e avance!

Ana Cunha Araújo


(1) - HARV EKER, T. Os segredos da mente milionária; tradução Pedro Jorgensen Junior. Rio de Janeiro, Sextante, 2006.